Família Nova Ténéré 2012

Fabricada no Polo Industrial de Manaus (AM), a trail de média cilindrada chega para completar a família Ténéré – 250 cc, 660 cc e 1200 cc. O Brasil é o único país do mundo a ter os três modelos da linha aventureira de motocicletas Yamaha. Outra novidade é a apresentação da XTZ 250 Ténéré na tradicional cor azul.

“A Liberdade é Azul”. O título do filme de Krzysztof Kieslowski (primeiro episódio da Trilogia das Cores), produzido na década de 90, caiu como uma luva para definirmos o espírito de aventura da família Ténéré, que agora conta com três modelos: XT 1200Z Super Ténéré, XTZ 250 Ténéré e a nova XT 660Z Ténéré, todos na cor azul. Com a estreia da trail de média cilindrada, o Brasil passa a ser o único País do mundo a ter os três modelos da linha aventureira da Yamaha, que seguem o mesmo padrão estético dos grafismos e adotaram a cor azul, em suas versões 2012.

Ao longo dos anos, o nome Ténéré tem sido sinônimo de modelos robustos, que encaram qualquer tipo de desafio. Esta vocação aventureira está no DNA desta família desde o seu lançamento, no início da década de 80 e vem passando por uma evolução constante que, inclusive, já ganhou o Rally Paris-Dakar, a competição off-road mais difícil do mundo. Assim, nos anos 80 e 90, o modelo se tornou uma referência no segmento off-road.

Graças à sua reputação, desempenho, facilidade de condução em qualquer tipo de piso – seja na estrada ou em uma estrada asfaltada –, a nova XT 660Z Ténéré chega ao Brasil esbanjado alto nível de conforto para encarar longas distâncias. Em função de sua versatilidade, motor confiável e ciclística muito bem ajustada, a Yamaha XT 660Z Ténéré é um dos modelos mais vendidos em toda a Europa e agora passa a ser fabricado também no País. A moto chega ao Brasil para dividir a liderança do segmento trail com sua irmã XT 660R, ambas equipadas como o tradicional motor de um cilindro. Aliás, a XT 660R foi o primeiro modelo nacional com sistema de injeção eletrônica de combustível, garantindo maior economia e desempenho ao modelo trail.

 A nova XT 660Z, uma moto confiável em todos seus aspectos

A Yamaha projetou a XT 660Z Ténéré para uma geração de pilotos que gostam de aventura e querem ter a oportunidade de explorar um novo mundo de possibilidades, fiel à sua filosofia aventureira, de design original e para todos os tipos de viagens.

A Yamaha utilizou na XT 660Z Ténéré seu motor monocilíndrico, quatro tempos, de 660 cc de capacidade cúbica. Robusto e muito confiável, este propulsor é, sem dúvida, um dos mais importantes fabricados pela Yamaha e já equipa a consagrada XT 660R. Inspirado no modelo usado pela XT500, da década de 70, esta configuração vem sendo usada desde então em diversos produtos da Yamaha no decorrer dos anos.

Com refrigeração líquida e alto torque
O motor quatro tempos, 660 cc, SOHC (comando simples no cabeçote) da nova XT 660Z Ténéré está equipado com refrigeração líquida, injeção eletrônica de combustível e câmbio de cinco velocidades. O propulsor foi otimizado para oferecer mais torque em baixas e médias rotações. Dessa forma, a nova 660 Ténéré oferece grande força para várias situações, seja na condução urbana ou em deslocamentos por estradas de terra.

A nova XT 660Z apresenta um leve e compacto motor de um cilindro monocilíndrico, com uma taxa de compressão de 10:1, altamente eficaz e com um diâmetro e curso de 100 mm x 84 mm. Seu propulsor gera 48 cv de potência máxima e 6000 rpm e torque máximo de 5,95 kgf.m a 5.500 rpm. O cabeçote da XT 660Z traz quatro válvulas e o cilindro tem revestimento de cerâmica com pistão forjado. Estes itens foram herdados dos modelos de competição da Yamaha YZF-R1 (superesportiva) e YZ 450F (motocross). Já o câmbio de cinco velocidades oferece engates suaves e precisos.

O motor é gerenciado por uma eficiente Unidade de Controle Eletrônico (ECU), que monitora e analisa, por exemplo, o sensor do ângulo de inclinação, sensores que avaliam a altitude, a temperatura do ar e admissão.

Na prática, o motor impressiona pela resposta rápida desde as baixas rotações e também por sua força, seja para retomadas de velocidade em saídas de curvas, para uma ultrapassagem segura ou até para encarar uma bela subida.

Chassi de duplo berço e ciclística acertada
A Ténéré XT 660Z é equipado com um chassi de duplo berço, cujo caráter robusto está adequado para longas viagens em qualquer tipo de piso e que acomoda perfeitamente o motor de um cilindro. Compacta e leve, a estrutura tubular do quadro foi projetada para oferecer equilíbrio ideal ao piloto, resistência e rigidez contra torções, para melhorar ainda mais a circulação da moto em estradas de chão batido e também em vias asfaltadas.

Para oferecer elevados níveis de conforto para o piloto e garupa, além de rodar com bastante desenvoltura por os mais diferentes tipos de terreno, a nova XTZ 660 Ténéré utiliza garfos telescópicos tradicionais, que oferecem 210 mm de curso na roda dianteira. A suspensão traseira conta com braço oscilante fabricado em alumínio e suspensão monocross, com curso de 200 mm, ajustável em cinco posições, que absorve com maestria as imperfeições do terreno.

Este grande curso da suspensão não só torna a Ténéré uma motocicleta confortável para pilotar, mas também garante boa dirigibilidade em pisos irregulares, seja no asfalto, em deslocamentos por estradas de terra ou até em trilhas leves.

Para se ter uma frenagem potente e controlada, a nova Ténéré está equipado com dois discos de 298 mm de diâmetro, com pinça de duplo pistão. E na traseira, disco simples de 245 mm de diâmetro. Este sistema de alto desempenho garante uma frenagem vigorosa, alta precisão e com muito controle, como nos modelos de caráter esportivo da Yamaha.

Para-brisa frontal
Na nova aventureira da Yamaha, o conforto e ergonomia são palavras-chave. O piloto fica bem posicionado, com a coluna ereta e conta com assento duplo. Dessa forma, a Ténéré torna-se uma moto extremamente confortável, independentemente da jornada ou do caminho, seja de casa para o trabalho ou, que sabe, para “ganhar o mundo”. Para ajudar a reduzir o cansaço do motociclista, principalmente em viagens longas, o modelo conta com uma robusta semi-carenagem aliada com o pára-brisa, que desvia, com muita propriedade, o vento frontal, além de proteger o piloto de pequenos objetos e chuva.

Emoldurado, o bloco óptico – com dois multirefletores e lente em policarbonato que abriga duas parábolas com lâmpadas halógenas de 2 X 55 Watts. Além de projetar um potente feixe de luz adequado, este conjunto também oferece uma melhor penetração aerodinâmica.

Tanque de combustível para longos passeios
Demonstrando que o grande potencial da XT 660Z Ténéré é o mototurismo de aventura, a moto está equipada com um grande tanque de combustível de capacidade (23 litros) – a mesma quantidade que abastece a XT 1200Z Super Ténéré –, que se integra perfeitamente com o design da parte dianteira da moto. Apesar de sua grande capacidade, a largura e a altura do tanque de combustível ter sido minimizado por meio do alargamento do compartimento que fica sob o banco do motociclista. Dessa forma há mais um benefício: centralização de massa para oferecer uma condução mais agradável.

Protetores de motor e corpo
Com capacidade inigualável para enfrentar todos os tipos de viagens, XT 660Z Ténéré está pronto para encarar terrenos acidentados, o novo modelo está equipado com uma gama de protetores de série.

Para evitar danos no tanque de combustível e também no motor, a Yamaha instalou três protetores na nova Ténéré. A proposta é oferecer máxima proteção ao conjunto. Destaque para protetores que ficam posicionados para proteger os cilindros do motor, um gancho para reboque em situações de atoleiro estrategicamente instalado na mesa inferior facilita o resgate, além do protetor de cárter, item fundamental em modelos de características off-road, que tem como principal missão de enfrentar caminhos de terra e pedras. Cada um desses protetores pode ser facilmente substituído, permitindo que o proprietário da Ténéré possa manter sua Yamaha sempre em perfeito estado de conservação.

Vasta gama de acessórios
Além de todas as qualidades visuais, ciclística e de motorização, a Yamaha também desenvolveu uma completa gama de acessórios para a nova Ténéré. A idéia é aumentar a segurança e o conforto do motociclista e do garupa durante os deslocamentos.

Pilotos que desejam ampliar a capacidade de bagagem da moto, a Yamaha oferece malas laterais e top case. Também estão disponíveis os protetores de mão e protetores de motor. Além disso, a XT 660Z Ténéré pode receber defletores para manter as mãos sempre protegidas. Confira os itens disponíveis e o preço sugerido ao consumidor:

Placa Protetora do Motor – Protetor de cárter, fabricado em alumínio e com 3mm de espessura. Oferece proteção adicional contra impactos que possam danificar o motor. Fácil remoção para troca de óleo. (R$ 601,61)
Protetor de mão – Fabricado em náilon injetado, com sliders laterais. (R$ 571,37)
Refletor de Mão – Maior proteção para as mãos com o desvio do vento. (R$ 294,69)
Protetor do farol – Fabricado em policarbonato altamente resistente, protege o farol contra impactos de pedras pequenas. Fácil instalação e remoção. Ideal para prática de off-road.Inclui os fixadores. (R$ 267,60)
Kit caixa lateral direita/esquerda – 30 Litros – Fabricadas em alumínio anodizado, reforçado com náilon e com detalhes em alto relevo. Capacidade de 30 litros em cada caixa. (R$ 2.983,79)
Kit fixador lateral – Item obrigatório para a instalação das caixas laterais. Fabricado em aço tubular altamente resistente. (R$ 731,46)
Caixa superior – Construída em alumínio anodizado, reforçado com náilon e com detalhes em alto relevo. A caixa superior traseira é robusta e forte, mantendo o estilo da família Ténéré. Possui alta resistência à água e capacidade de armazenamento de até 30 litros. (R$ 1.640,46)
Mala interna da caixa lateral – Especialmente desenvolvida para ser utilizada nas caixas laterais da XT660Z Ténéré. Permite fácil carga e descarga. Possui alça de mão e de ombro, zíper duplo grande para fácil abertura. Mala para volume de 22 litros e expansível até 24 litros. (R$ 252,77)
Mala interna da caixa superior – Especialmente desenvolvida para ser utilizada na caixa superior da XT660Z Ténéré. Permite fácil carga e descarga. Possui alça de mão e de ombro, zíper duplo grande para fácil abertura. Mala para volume de 22 litros expansível até 24 litros. (R$ 261,44)
Cavalete Central – Fabricado em aço tubular altamente resistente. Fácil de instalar e usar. (R$ 680,45)

Para obter informações mais detalhadas sobre estes produtos e disponibilidade no estoque, consulte o seu concessionário Yamaha.

Modelo adaptativo robusto, prático e elegante
O sucesso esmagador da linha Yamaha Ténéré em todo o Mundo é atribuída à sua combinação imbatível de utilidade, estilo e valor, características básicas que também aparecem no novo modelo. Para fazer produtos desejados e da mais alta qualidade, a Yamaha sempre se empenhou em oferecer a mais ampla gama de motos, e a nova XT 660Z Ténéré complementa e amplia a família Ténéré no Brasil.

A XT 660Z Ténéré está à venda nas Concessionárias Autorizadas Yamaha na cor azul. O preço público sugerido é de R$ 31.110,00. As motocicletas Yamaha têm um ano de garantia, sem limite de quilometragem. A Yamaha conta atualmente com uma rede de 550 concessionárias. SAC  (11) 2431-6500.

Especificações técnicas: XTZ 660Z Ténéré

Motor
Tipo DOHC, monocilíndrico, 4 tempos, 4 válvulas e refrigeração líquida,
Cilindrada 660cc
Diâmetro x curso 100 x 84 mm
Taxa de compressão 10.0:1
Potência máxima 48 cv a 6.000 rpm
Torque máximo 5,95 kgf.m a 5.500 rpm
Sistema de lubrificação Cárter seco
Sistema de combustível Injeção de eletrônica
Tipo de embreagem multidisco banhado a óleo
Sistema de ignição Elétrica
Sistema de transmissão Permanentemente engrenada, 5 velocidades
Transmissão final Corrente

Chassis
Quadro: Diamond, em aço
Suspensão dianteira: Garfo telescópico, pré-carga ajustável, amortecimento de compressão e retorno
Curso da roda dianteira: 210 mm
Suspensão traseira: Monoamortecedor, ajustável para pré-carga e retorno
Curso da roda traseira: 200 mm
Freio dianteiro discos duplos: De acionamento hidráulico e de 298 mm de diâmetro
Freio traseiro: Disco simples de 245 mm
Pneu dianteiro: 90/90R 21M/C 54S
Pneu traseiro: 130/80R17M/C 65S

Dimensões
Comprimento total: 2.246 mm
Largura total: 900 mm
Altura total: 1.477 mm
Altura do assento: 896 mm
Distância entre eixos: 1.500 mm
Distância mínima do solo: 260 mm
Peso total (a seco): 186 kg
Capacidade do tanque de comb.: 23 litros
Quantidade de óleo: 2,9 litros
Cor: Azul Viper

Preço: R$ 31.110,00. Preço público sugerido, posto Guarulhos, São Paulo.

XTZ 250 Ténéré


“Melhor Compra de 2011” pela revista Quatro Rodas Moto, a versão 2012 da XTZ 250 Ténéré chega com uma grande novidade: na cor azul, igual à utilizada em suas irmãs de maior capacidade cúbica. Versátil, confortável, fácil de pilotar e com boa autonomia, a trail da Yamaha, é feita com exclusividade ao motociclista brasileiro. Sendo assim, o modelo caiu no gosto do público mais jovem, que quer um veículo prático e de alta qualidade para ser utilizado em deslocamentos urbanos, em viagens ou simplesmente para o lazer. XTZ 250 Ténéré foi um dos principais lançamentos da indústria de duas rodas em 2010.

A versão na cor azul recebeu os mesmos padrões de grafismos adotados nas Yamaha XTZ 660Z Ténéré e XT 1200Z Super Ténéré. Diferentemente das suas irmãs de maior capacidade cúbica, a caçula da família Ténéré tem seu comportamento dinâmico mais voltado para as tarefas urbanas.

De cara, a XTZ 250 mostra porque é uma digna representante da família Ténéré. O bloco óptico – com dois multirefletores e lente em policarbonato que abriga duas parábolas com lâmpadas halógenas de 55 Watts – é uma espécie de assinatura da família trail da Yamaha. Já a semi-carenagem aliada com o pára-brisa oferece proteção ao piloto contra o vento, chuva, insetos, linhas de pipa e etc.

Moderno e bastante moderno, o painel de instrumentos apresenta um mostrador de cristal liquido multifuncional, que apresenta multiplas informações como, por exemplo, com hodômetro total e dois parciais (TRIP-1 e TRIP-2), mais hodômetro do combustível (F-TRIP), indicador do nível de combustível, relógio e tacômetro eletrônico analógico de excelente visualização, além de leds; indicador do neutro, farol alto, luz de direção e alerta do motor.

Motor injetado e econômico
O propulsor da XTZ 250 Ténéré, o mesmo utilizado na XTZ 250 Lander e também na Fazer YS 250, usa pistão forjado e cilindro com revestimento cerâmico com maior resistência e melhor dissipação do calor. Esta característica é bastante semelhante ao utilizado pelas motos de alto desempenho da marca.

O motor monocilíndrico, quatro tempos, OHC (Comando simples no cabeçote) de exatos 249 cc de capacidade gera 21 cv a 8.000 rpm. Todo o funcionamento deste propulsor é gerenciado por uma eficiente Unidade de Controle Eletrônico (ECU), que monitora e analisa as informações de cada sensor e transmite os comandos aos vários sistemas para atender às mais diferentes condições de pilotagem.

A alimentação por injeção eletrônica (Sistema Yamaha de Injeção Eletrônica), pioneira no Mundo em motores de 250cc, foi concebida há seis anos o que lhe confere maturidade e comprovada economia com desempenho coerente a sua proposta, harmonizando respostas rápidas nas arrancadas e em retomadas.

Engrenagem compensada com mola amortecedora instalada na extremidade direita do eixo balanceador (Balance Engine), engrenagens das cinco marchas reforçadas completam o conjunto.

O chassi do tipo semi-berço duplo em aço encaixa um tanque de combustível, com capacidade para 16 litros e reserva de 4,5 litros – suficientes, por exemplo, para percorrer a distância Rio/São Paulo sem a necessidade de abastecimento. Sua tampa do tipo abastecimento rápido conta com dreno no bocal eliminando o excesso. A XTZ 250 Ténéré tem autonomia sem igual entre os produtos do mesmo segmento, apresentando características únicas em um mesmo produto, tais como; conforto, proteção aerodinâmica, altura do guidão mais elevado com amortizadores, assento em degrau, alças para a garupa, comandos nos punhos e painel de instrumentos completo exaltam sua aptidão para viagens.

Ciclística reforçada
A suspensão dianteira reforçada do tipo telescópica tem barras protegidas por uma coifa em borracha e curso de 220 mm, enquanto a traseira monoamortecida tem 200 mm de curso sendo formada pelo braço oscilante e um amortecedor a mola, óleo e gás com regulagem por rosca de fácil acesso e manuseio.

As rodas com aros em aço 80/90-21 M/C 48S e traseira 120/80-18 M/C 62S levam pneus Pirelli Scorpion, com aplicação mais on-road que off-road, com reduzido nível de ruído.

Os freios a disco em ambas as rodas, na frente leva um disco com 245 mm de diâmetro e pinça com dois êmbolos – que teve seu poder de frenagem melhorado pela adoção de uma mangueira mais curta e com malha de cobre em sua extremidade junto ao calíper, e na traseira um disco de 203 mm de diâmetro.

A XTZ 250 Ténéré é a motocicleta ideal para aqueles que buscam um veículo versátil para o transporte pessoal na cidade e aptidão para aventuras e viagens com o carisma da legenda Ténéré – que significa deserto dos desertos no dialeto Tuaregue.
A XTZ 250 Ténéré está à venda nas Concessionárias Autorizadas Yamaha nas cores; azul, branca e preta. O preço público sugerido é de R$ 13.100,00. As motocicletas Yamaha têm um ano de garantia, sem limite de quilometragem. A Yamaha conta atualmente com uma rede de 560 concessionárias. SAC  (11) 2431-6500.

Especificações técnicas: XTZ 250 Ténéré

Motor:
Tipo refrigeração a ar, 4 tempos, SOHC, 1 cilindro, injeção eletrônica de combustível
Cilindrada: 250cc
Diâmetro x curso 74,0 x 58,0 mm
Taxa de compressão 9.80:1
Potência máxima 21 cv a 8.000 rpm
Torque máximo 2.10 kgf.m a 6.500 rpm
Sistema de lubrificação: Cárter úmido com radiador de óleo
Sistema de combustível: Injeção Eletrônica
Tipo de embreagem: multidisco banhado a óleo
Sistema de ignição: Elétrica
Sistema de transmissão: Engrenagem constante, 5 velocidades
Transmissão final:Corrente

Chassis:
Quadro: Semi Berço duplo em aço
Suspensão dianteira: Garfo telescópico,
Curso da roda dianteira: 220 mm
Suspensão traseira: Monoamortecida com link
Curso da roda traseira: 200 mm
Freio dianteiro: Disco de 245 mm de diâmetro
Freio traseiro: Disco de 203 mm de diâmetro
Pneu dianteiro: 80/90-21 MT90 A/T 48S – PIRELLI/SCORPION
Pneu traseiro: 120/80-18 MT90 A/T 62S – PIRELLI/SCORPION

Dimensões:
Comprimento total: 2.120 mm
Largura total: 830 mm
Altura total: 1.370 mm
Altura do assento: 865 mm
Distância entre eixos: 1.385 mm
Distância mínima do solo: 270 mm
Peso seco: 137 kg
Capacidade do tanque de comb.: 16 litros
Quantidade de óleo: 1,50 litros
Cores: Azul, Preta ou Branca
Preço: R$ 13.100. Preço público sugerido, posto Guarulhos, São Paulo.

Super Ténéré


Da lendária aventureira, Super Ténéré 750, sucesso na década de 90, restou o nome e a inspiração no temido deserto africano de Ténéré, no centro sul do Saara. No restante, este modelo da marca é completamente novo e moderno. Hoje, a XT 1200 Super Ténéré é uma das motos mais completas e seguras de sua categoria. A big-trail da Yamaha traz motor bicilíndrico de maior capacidade e muita tecnologia embarcada para brigar no segmento de motos de características mais aventureira. Entre os diferenciais estão controle de tração e sistema de freios ABS (antitravamento). A Super Ténéré foi feita para “ganhar o mundo”, já que encara qualquer desafio seja no Deserto do Saara ou na Rota Astral. Uma moto sem fronteiras, sem limites e que oferece muita segurança, conforto e conta com um motor que esbanja saúde e torque.

Um dos modelos mais famosos da marca, a Yamaha Super Ténéré já foi eleita a “Melhor Compra de 2011” pela revista Quatro Rodas Moto, na categoria On/Off-road acima de 1000cc. O desenvolvimento da nova Super Ténéré começou a partir de uma folha em branco, porém com objetivos claros: um novo motor de grande capacidade cúbica com torque à vontade; agilidade no fora de estrada e precisão em estradas sinuosas; muito conforto e praticidade para se levar bagagem e garupa; além de tecnologia para melhorar a segurança e a versatilidade.

DOIS CILINDROS PARALELOS
A configuração escolhida para dar vida à nova XT1200Z Super Ténéré foram dois cilindros paralelos. A arquitetura do modelo japonês resulta em um estreito e compacto propulsor de 1.199 cc de capacidade, que garante torque desde as baixas rotações e potência suficiente para a categoria. Com refrigeração líquida, duplo comando de válvulas (DOHC), alimentado por injeção eletrônica e com duas velas por cilindro, o motor entrega 110 cavalos de potência máxima a 7.250 rpm. O torque é de 11,6 kgf.m já a 6.000 giros. O propulsor apresenta funcionamento suave, além de oferecer torque desde as baixas rotações.
Assim como em outros modelos da Yamaha, o motociclista vai controlar o motor da Super Ténéré 1200 por meio de um acelerador eletrônico (Yamaha Chip Controlled Throttle, YCC-T), que garante respostas mais precisas ao girar a manopla. O motor conta ainda com dois mapas de gerenciamento: Sport para uma pilotagem mais agressiva e Touring para uma tocada mais “relaxada”, com entrega de potência mais suave.

Completa ainda o pacote de soluções eletrônicas um controle de tração que evita derrapagens da roda traseira em situações de piso escorregadio e/ou baixa aderência – trabalhando em conjunto com o sistema ABS. O módulo permite três níveis de atuação do controle de tração: o modo “TCS1″ é o normal e atua em qualquer situação que for detectada uma derrapagem da roda traseira; já o “TCS2″ tem efeito retardado e permite escapadas de traseira em uma pilotagem off-road mais radical; ou para os mais experientes o modo “OFF”, que desliga completamente o sistema.

TECNOLOGIA DE SOBRA
A XT1200Z traz freios ABS unificados (ABS Unified Brake System). Segundo a Yamaha, trata-se de um dos mais avançados sistema de freios já desenvolvidos pela fábrica japonesa. O sistema ABS evita o travamento das rodas em frenagens bruscas por meio de uma válvula de pressão hidráulica que atua sobre os dois discos dianteiros (com 310 mm de diâmetro) e também no único disco traseiro — todos em forma de margarida. Além disso, há ainda os freios unificados, ou combinados, controlados por um módulo eletrônico que divide a frenagem nas pinças dianteiras e traseiras ao apertar o manete de freio dianteiro. De acordo com a marca, para calcular a proporção exata de frenagem na frente e atrás há sensores que levam em consideração a velocidade da moto, a pressão no manete e também o peso total da motocicleta.

Uma das vantagens do sistema é que durante a pilotagem fora de estrada o motociclista fica de pé e tem o acesso limitado ao pedal de freio traseiro. Outra boa novidade é que, caso o motociclista pise no freio traseiro antes de apertar o manete dianteiro, o sistema não atua. Facilitando assim manobras em baixa velocidade.

CICLÍSTICA
Como a proposta da nova Super Ténéré é ser uma aventureira para se viajar para qualquer lugar, a Yamaha apostou em uma ciclística robusta com rodas raiadas, uma grande distância do solo e uma resistente proteção do motor. Todo o projeto ciclístico foi concebido para manter o centro de gravidade baixo e centralizado para garantir equilíbrio e agilidade.

O quadro do tipo espinha dorsal é construído em tubos de aço em vez de alumínio, pois de acordo com a Yamaha o material suporta melhor a exigência da pilotagem off-road. A suspensão dianteira conta com um garfo telescópico invertido com tubos de 43 mm de diâmetro, totalmente ajustável na compressão, retorno e pré-carga. Já na traseira, um sistema monochoque com amortecedor facilmente regulável na pré-carga e no retorno sem a necessidade de ferramentas. A balança traseira, que traz o eixo-cardã da transmissão final embutido, foi construída em alumínio.

Apesar de raiadas, as rodas permitem o uso de pneus radiais sem câmara nas medidas 110/90 em aro de 19 polegadas, na dianteira; e 150/70 em um aro de 17 polegadas, na traseira.

Para completar suas capacidades fora-de-estrada, a nova aventureira traz um largo guidão com protetores de mão de série. As pedaleiras também foram projetadas para o uso mais radical e têm capas de borracha, que garantem o conforto ao se pilotar sentado.Quando o motociclista fica de pé para controlar a moto em estradas não pavimentadas essas capas se achatam e permitem um maior contato dos pés com as pedaleiras.

Protetores laterais do motor e o protetor de cárter também são de série, mostrando a verdadeira vocação da nova Super Ténéré: longas aventuras por quaisquer caminhos até que o grande tanque de 23 litros peça mais combustível.

O “bagageiro triplo (multifuncional)” em resina plástica que vem de fábrica foi projetado para oferecer uma grande variedade de utilizações. O usuário pode escolher de três tipos de utilizações: 1) Forma padrão, 2) com um baú traseiro (opção) que pode ser montado sem qualquer dispositivo adicional de acoplamento e 3) como uma superfície de bagageiro plana removendo a garupa.

A Super Ténéré conta ainda com uma completíssima linha de acessórios opcionais. A lista vai de malas laterais, baú traseiro e bolsa de tanque, passando por protetores de farol, um protetor de motor em alumínio, até itens de conforto como aquecedores de manopla, capa de tanque e banco mais baixo.

A XT1200Z Super Ténéré já está à venda nas Concessionárias Autorizadas Yamaha, na cor azul. O preço público sugerido é de R$ 61.000,00. As motocicletas Yamaha têm um ano de garantia, sem limite de quilometragem. A Yamaha conta atualmente com uma rede de 550 concessionárias. SAC  (11) 2431-6500.

Especificações técnicas: XT 1200Z Super Ténéré

Motor
Tipo refrigeração líquida, 4 tempos, DOHC, 2 cilindros em linha, 4 válvulas, injeção de combustível, dupla ignição
Cilindrada 1199cc
Diâmetro x curso 98 x 79.5 mm
Taxa de compressão 11.0:1
Potência máxima 110 cv a 7.250 rpm
Torque máximo 11.6 kgf.m a 6.000 rpm
Sistema de lubrificação Cárter seco
Sistema de combustível Injeção de eletrônica
Tipo de embreagem multidisco banhado a óleo
Sistema de ignição Elétrica
Sistema de transmissão Permanentemente engrenada, 6 velocidades
Transmissão final Eixo-cardã

Chassis
Quadro: Backbone em aço
Suspensão dianteira: Garfo telescópico, tubo de 43 mm, pré-carga ajustável, amortecimento de compressão e retorno
Curso da roda dianteira: 190 mm
Suspensão traseira: Mono-amortecedor, ajustável para pré-carga e retorno
Curso da roda traseira: 190 mm
Freio dianteiro discos duplos: hidráulicos tipo “wave” de 310 mm ABS/ Sistema de Frenagem Unificado
Freio traseiro: Disco hidráulico tipo “wave” de 282 mm
Pneu dianteiro: 110/80R19M/C 59V
Pneu traseiro: 150/70R17M/C 69V
Dimensões
Comprimento total: 2,255 mm
Largura total: 980 mm
Altura total: 1.410 mm
Altura do assento: Ajustável 845-870 mm
Distância entre eixos: 1.540 mm
Distância mínima do solo: 205 mm
Peso total (ordem de marcha): 261 kg
Capacidade do tanque de comb.: 23 litros
Quantidade de óleo: 4,2 litros
Cor: Azul Viper

Preço: R$ 61.000,00. Preço público sugerido, posto Guarulhos, São Paulo.

por jornaldamoto

Teste Ténéré 250 no Auto Esporte

A Yamaha Ténéré 250 foi atração especial do programa Auto Esporte deste último domingo (21/11/2010). Foram apresentadas ao público as principais características do mais novo lançamento. Quem perdeu o programa ainda tem a chance de assistir o vídeo que está disponível na internet no site oficial do programa.

Dica do Anderson Silva

por jornaldamoto

NOVA YAMAHA FAZER250 BLUEFLEX 2013

[+] Download

A primeira motocicleta a adotar o Sistema Yamaha de Injeção Eletrônica em uma street de 250cc conta com nova versão BLUEFLEX, única com o sistema bi-combustível

A Yamaha Fazer YS250 é a motocicleta ideal para locomoção, trabalho ou lazer, pode ser utilizada para os motociclistas em deslocamento na cidade e também para os que preferem passear ou viajar nos finais de semana. A nova Yamaha FAZER250 BLUEFLEX herda todas as qualidades da irmã “gasolina” e a flexibilidade de ser abastecida também com etanol ou ambos – a Fazer YS250 continua sendo produzida e comercializada.

Como sua irmã, a FAZER250 BLUEFLEX é equipada com sistema de injeção eletrônica, pistão forjado, cilindro com revestimento cerâmico, freio a disco em ambas as rodas, além do visual moderno, fácil dirigibilidade e baixo consumo. Com o visual moderno e esportivo a versão BLUEFLEX adota novos gráficos exclusivos.

Todo o funcionamento do motor é assegurado por um eficiente sistema de controle que comanda um conjunto de dez diferentes leituras. O coração, a Unidade de Controle Eletrônico (ECU) monitora e analisa as informações de cada sensor e transmite os comandos aos vários sistemas para que funcionem de forma ideal para atender às mais diferentes condições de pilotagem, como por exemplo, o sensor de ângulo de inclinação que é usado para interromper a injeção do combustível quando houver uma inclinação da motocicleta superior a 65 graus.

O radiador de óleo melhora a capacidade de arrefecimento do motor, um monocilíndrico quatro tempos de 249 cc e comando de válvula simples no cabeçote que desenvolve 21 cv de potência a 8.000 RPM e 2,10 kgf.m a 6.500 RPM, com pistão forjado e o cilindro revestido de cerâmica dispersiva de calor, que como nos modelos maiores da Marca – XT660R, Fazer, YZ e WR, também são utilizados em razão da sua robustez e longevidade.

O conjunto mecânico ainda conta com outros componentes que colaboram para a segurança, robustez e qualidade dos componentes da Fazer YS250, como engrenagem compensada com mola amortecedora instalada na extremidade direita do eixo balanceador, engrenagens das cinco marchas reforçadas e caixa de filtro de ar com grande capacidade (3,5 litros), para um melhor funcionamento do motor em baixas e médias velocidades.

O design combina elementos que dão a FAZER250 BLUEFLEX um estilo esportivo, a começar pelo desenho do tanque de combustível com capacidade para 19,2 litros – 4,5 reserva, com tratamento em zinco e rodas de liga leve com cinco raios. No conjunto o modelo transmite a sensação de volume e aparência encorpada.

O assento comporta duas pessoas com conforto, o painel de instrumentos com conta-giros analógico e mostrador em cristal líquido multifuncional com hodômetro total e dois parciais (trip1 e trip2), hodômetro do combustível (f-trip), marcador do nível de combustível e relógio digitais, luzes espias e agora a LUZ BLUEFLEX.

O farol com multirefletor e lente em policarbonato facetado, semelhante a sua irmã maior XJ6N, abriga uma lâmpada de 60 watts. Os piscas são em forma de gota, e a rabeta “ascendente” tem uma lanterna em LED inspirada na YZF-R1.

O chassi é do tipo berço duplo. A suspensão dianteira com barras de 37 mm de diâmetro tem protetores, enquanto a traseira é monoamortecida com 120 mm de curso e novo link da suspensão por rolete, o freio dianteiro tem alto poder de frenagem com 282 mm de diâmetro e pinça com dois êmbolos, enquanto na traseira leva um freio a disco de 220 mm de diâmetro.

A nova Yamaha FAZER250 BLUEFLEX 2013 será comercializada em toda Rede de Concessionárias Autorizadas Yamaha, ao preço público sugerido posto Manaus de R$ 11.690,00, disponíveis nas cores Prata ou Preta.

Tecnologia Yamaha traz soluções exclusivas

Itens como a Luz BLUEFLEX, Sistema PCV (Ventilação Positiva do Cárter) e Sistema Yamaha de Segurança compõem os principais desenvolvimentos para o Modelo.

Luz BLUEFLEX – Indica ativação do Sistema Yamaha de Segurança.

Sistema Yamaha de segurança - Após dar a partida no motor se a luz indicadora BLUEFLEX permanecer acesa significa que o Sistema Yamaha de Segurança entrou em funcionamento.
Nessa situação o condutor deverá aguardar que a luz BLUEFLEX se apague para engatar uma marcha, caso o condutor engate uma marcha com a luz acesa o motor será desligado automaticamente pelo Sistema Yamaha de Segurança.

Sistema PCV - O funcionamento do sistema PCV é muito simples e eficaz. Todos os vapores gerados internamente no motor devido a alta temperatura são distribuídos por meio de mangueiras para a caixa de filtro de ar.
Por meio do exclusivo sistema desenvolvido pela Yamaha, a separação dos componentes do vapor é realizada. Isto ocorre devido a diferença de temperatura entre esses vapores na caixa do filtro de ar.
O vapor se condensará e será armazenado no reservatório embutido na caixa de filtro de ar, sendo liberado para retornar ao cárter por meio da válvula solenóide. Este fará a liberação toda vez que a motocicleta for desligada.

Principais características
- Sistema exclusivo Yamaha BLUEFLEX
- Design: Esportivo e moderno
- Step Up e para o início ao mundo das duas rodas.
- Urbano: locomoção, trabalho e Lazer
- Confiança: a 1ª injetada de 250cc do Brasil – Qualidade e Tecnologia Yamaha
- Design inspirado nos produtos de alto desempenho da Yamaha
- Baixo consumo de combustível
- Motor 4 tempos de 250cc, 1 cilindro, 2 válvulas, SOHC
- Potencia: 21cv a 8.000 rpm
- Torque: 2,1kgf.m a 6.500 rpm
- Perfeita posição de pilotagem e dirigibilidade
- Freio a disco em ambas as rodas
- Farol com lâmpada de 60 watts
- Painel digital completo e conta-giros analógico
- Lanterna traseira em LED
- Rabeta ascendente
- Alça do garupa
- Suspensão traseira por rolete – baixa manutenção e maior conforto
- Assento com textura – melhor grip

Compromisso Ambiental - A Yamaha busca manter um alto padrão de qualidade dos seus produtos, dedicando-se ativamente para minimizar os impactos de suas atividades ao meio ambiente e contribuir para qualidade de vida na sociedade. Foi a primeira fabricante de Motocicletas, Motores de Popa e Veículos Aquáticos instada no Brasil a implantar um Sistema de Qualidade em 1995 em Manaus e 1996 em Guarulhos com base na ISO 9002 (essa certificação foi atestada e concedida pela DQS do Brasil), em 2003 foi certificado na ISO 9001 nas Yamaha Motor da Amazônia e Yamaha Motor do Brasil, respectivamente unidades de Manaus e Guarulhos, e em 2004 na ISO 14001 (unidades de Manaus), em 2008 ISO 14001 (unidade de Guarulhos). Em 2005 foi pioneira em instalar um Laboratório de Análise de Emissão de Gases Poluentes dos mais modernos da América Latina. Essa inauguração culminou com o lançamento do modelo Yamaha XT660R, a primeira motocicleta produzida pela Yamaha no País com injeção eletrônica, atendendo antecipadamente aos requisitos do controle de emissões de poluentes que entrou em vigor em Janeiro de 2006.
Hoje a Yamaha detém certificação da Norma ISO-9001 (Qualidade), ISO-14001 (Ambiental) e OHSAS18001 (Saúde e Segurança Ocupacional) que registra a conformidade com os padrões exigidos internacionalmente. Em 2011, mais de 20 mil horas em treinamento ambientais foram realizadas através de campanhas de conscientização e sensibilização, treinamentos de legislação ambiental, estudo dos requisitos da norma ISO 14001 e de formação de coordenadores ambientais.

 

por jornaldamoto

GL 1800 Gold Wing 2012 sofisticação e tecnologia em um único modelo

Modelo chega ao mercado brasileiro com o que há de mais moderno em um veículo de duas rodas
Desde o seu lançamento em 1975 como GL 1000, a Honda Gold Wing tem sido reconhecida por sua potência, conforto e tecnologia. De lá para cá, o modelo evoluiu muito, buscando atingir as expectativas de um consumidor que deseja uma motocicleta com boa ciclística, conforto e sofisticação, para realizar viagens de longa distância. A Honda Gold Wing foi a primeira a contar com sistema de airbag, uma grande inovação para o segmento de duas rodas. Na versão 2012, como não poderia ser diferente, mais uma vez o modelo desembarca no Brasil com o que há de mais tecnológico e diferenciado.

As inovações já começam no design, ainda mais elegante e com linhas mais dinâmicas. A nova carenagem lateral se destaca no conjunto pela cor prata, e reforça o logo da Honda à frente das saídas de ar. A traseira também está com novo design, com o conjunto de luzes reposicionado acima da placa e bagageiros e que se integram com o visual geral da motocicleta.

Outro destaque são os novos bagageiros laterais, mais modernos e aerodinâmicos. Além disso, a capacidade total de carga aumentou de 147 para 150 litros. Quando o assunto é inovação tecnológica, a motocicleta chega para atrair ainda mais o consumidor brasileiro. Agora o modelo pode acoplar MP3 e celular, como iPod, iPhone e dispositivos USB, de maneira mais fácil e prática. O sistema de som também se tornou mais potente com um amplificador de 80 watts por canal, permitindo a reprodução de um áudio mais puro e nítido.

Com essas inovações, a nova versão (importada do Japão) chega para reforçar ainda mais a imagem de tecnologia e sofisticação da Honda no mercado nacional, que planeja comercializar 80 unidades da versão 2012.

Sinônimo de conforto e sofisticação

Em toda a sua história, a GL 1800 Gold Wing desperta a atenção por seu estilo futurista de linhas arrojadas. E a versão 2012 vem para reforçar este conceito. A nova carenagem oferece formas com linhas mais aerodinâmicas.

Na parte frontal, as linhas estão acentuadas, com superfícies afiladas e formas esguias. Além disso, sua estrutura foi projetada para reduzir o deslocamento do ar na parte inferior das pernas do motociclista, garantindo maior conforto.

Já a traseira foi totalmente redesenhada de forma a contribuir para a estabilidade da motocicleta, além de melhorar a aderência.

O conjunto óptico frontal conta agora com máscara negra, deixando o modelo muito mais imponente e moderno. O farol com refletores multifocais e lanternas de lentes transparentes acentua ainda mais o visual robusto. Outro destaque é a regulagem do farol, que permite ao piloto diferentes configurações para uma condução mais segura. A Gold Wing também dispõe de novo pisca alerta.

Além disso, o painel de instrumentos é completo. Conta com velocímetro, tacômetro, indicadores de nível de combustível e temperatura do motor. Mais abaixo está o mostrador digital que tem, entre suas funções, hodômetro total e dois parciais, ajuste da luminosidade do mostrador, relógio, medidor de temperatura ambiente, indicador de abertura dos compartimentos de bagagem, sistema de som, regulagem da suspensão e altura dos faróis.
Uma verdadeira Touring

A GL 1800 Gold Wing é um legítimo modelo para longas viagens. Esta sua vocação estradeira é reforçada por três compartimentos de bagagem, que na versão 2012 foram reformulados. A capacidade total de carga passou de 147 para 150 litros. Todos harmonizam e se integram ao design geral da motocicleta, além de possuírem travas, que podem ser acionadas à distância por meio de controle remoto.

Outro atributo que torna o modelo ideal para percursos mais distantes são os assentos, considerados os mais confortáveis da categoria. Com apenas 740 mm do solo, o assento do condutor é largo e possui apoio lombar, enquanto que o do passageiro tem nível e encosto mais altos em relação ao do piloto, proporcionando ampla visão e o máximo conforto e prazer durante longos percursos. O garupa conta ainda com plataforma para apoio dos pés, o que traz mais comodidade nos passeios e viagens.

O prazer em viagens também é assegurado pelo sofisticado sistema de som com SRS CS. A novidade fica por conta dos seis alto-falantes, com tecnologia de som surround e com entradas para iPod, iPhone e USB, além de permitir ouvir músicas em formato MP3, WMA e AAC. O modelo mantém ainda a pré-sintonização de 12 estações de emissoras de rádio AM/FM, compensador automático de volume e silenciador automático. Os comandos estão embutidos no console.

Destaque também para a altura do para-brisa, que pode ser regulada, sem perder a característica de proteção ao motociclista. Ainda junto ao para-brisa existem aletas de ventilação e difusores de ar, que também são encontrados mais abaixo, próximos à carenagem, para melhor controle do fluxo de ar.

Para completar o conjunto, o piloto automático, eletrônico e de fácil operação, mantém estável a velocidade selecionada pelo condutor. Já o sistema de marcha a ré com acionamento elétrico, operado por um simples toque de botão, permite movimentar o veículo mesmo em condições de inclinação de piso.

Motor único e potente

As principais características da GL 1800 Gold Wing foram mantidas. O modelo é equipado com o motor OHC (Over Head Camshaft), de 1.832 cm3, seis cilindros contrapostos, 12 válvulas (duas por cilindro), arrefecido a líquido. O modelo gera potência máxima de 118 cv a 5.500 rpm e torque máximo de 17 kgf.m a 4.000 rpm.

Seu sistema de injeção eletrônica é do tipo PGM-FI (Programmed Fuel Injection), com unidade ECU (Electtronic Control Unit), que consiste em dois mapas digitais 3D, um de injeção de combustível e outro mapa digital de ignição, ambos disponíveis em cada um dos cilindros.

A tecnologia proporciona uma mistura precisa de ar / combustível e momento de ignição igualmente preciso, o que resulta em excelente performance. Além disso, o ECU controla as emissões de gases, utilizando dois sensores de oxigênio, enquanto dois catalisadores adicionais reduzem as emissões de poluentes.

A ignição eletrônica oferece economia de combustível, enquanto a embreagem hidráulica e a transmissão de cinco velocidades, mais a marcha a ré elétrica, são responsáveis por oferecer pilotagem segura e confortável, garantindo bom desempenho mesmo em condições adversas.

Para possibilitar uma distribuição da potência mais eficiente, o sistema de transmissão final é por eixo cardã, garantindo conforto e mínima manutenção, devido à ausência de ruídos mecânicos e vibrações.

A capacidade do tanque é de 25,5 litros. Uma luz de advertência do nível de combustível se acende automati¬camente ao atingir o nível dos 4,4 litros e, na seqüência, dos 3 litros. A bateria selada de 12V – 18Ah também dispensa manutenção.

Ciclística rígida e leve

Outro diferencial da GL 1800 Gold Wing é o chassi do tipo Diamond, em alumínio de dupla trave, que oferece grande estabilidade e comportamento preciso em curvas. A inovação visa dar mais rigidez estrutural ao modelo, bem como proporcionar redução de peso e deixar o centro de gravidade mais baixo. Com isso, a pilotagem se torna mais leve e tranquila, garantindo ao piloto excelente maneabilidade.

As suspensões são um dos destaques do modelo. A dianteira é do tipo garfo telescópico, com 140 mm de curso e sistema “anti-dive”, que controla a velocidade de compressão e retorno dos amortecedores, reduzindo o “mergulho”, momento quando ocorre a inesperada transferência de peso devido às frenagens.

Já a traseira tem sistema Pro-Arm (monobraço de alumínio), associado ao amortecedor com sistema Pro-Link, de 105 mm de curso, e recebe sistema de ajuste eletrônico da pré-carga da mola. O motociclista pode ajustar em até 26 posições e duas memórias, permitindo uma pilotagem ainda mais confortável independentemente do peso a ser transportado.

Tecnologia focada na segurança

Além de todos os atributos que fazem da GL 1800 Gold Wing uma motocicleta exclusiva, o modelo é sinônimo de segurança e continua a ser a única no mundo a contar com o exclusivo sistema de airbag (bolsas de ar inflável) para motos, lançado pioneiramente em 2006.

Localizado a frente do piloto, o equipamento é desenhado em formato de “V” invertido para que o piloto não seja jogado para frente após o impacto. Um prendedor fixa o airbag junto à motocicleta. Com isso, o equipamento não se desloca para frente junto com o condutor.

O Airbag ECU monitora continuamente os dados recebidos dos sensores de desaceleração (impacto), comparando-os com o comporta¬mento padrão da motocicleta. Assim, determina se é necessário ou não disparar o Airbag. É responsável por diagnosticar possíveis falhas no sistema. Caso algum problema seja detectado, uma luz se acenderá no painel de instrumentos e alertará o condutor.

Para detectar o impacto frontal o mais rápido possível, um grupo de quatro sensores foi disposto no garfo dianteiro da Gold Wing, sendo dois de cada lado. Os sensores estão programados para detectar mudanças de aceleração com elevado grau de precisão e confiabilidade mesmo quando a colisão é acompanhada de um tombo.

Numa improvável falha em um dos sensores, por exemplo, os outros três têm capacidade para prevenir que o airbag seja aberto sem necessidade. Se a chave de ignição da motocicleta estiver acionada, os sensores de desaceleração medem continuamente a aceleração e enviam esses dados para o ECU.

Proteção garantida

Além do airbag, o modelo é equipado com freios ABS (Antilock Brake System) e de Dual CBS (Combined Brake System), que evitam o travamento das rodas. Possui dois discos flutuantes de 296 mm na dianteira e 316 mm na traseira, todos com cáliper de três pistões.

Enquanto o sistema ABS é responsável por oferecer frenagens seguras até mesmo em piso com menor atrito, o sistema DCBS controla e distribui a frenagem entre a roda dianteira e a traseira, independen¬temente da forma escolhida. Com o manete dianteiro ou o pedal de freio traseiro, o sistema manterá o equilíbrio responsável por frenagens progressivas, seguras e eficientes.

O modelo recebe rodas de liga leve dianteira de 18’’ e traseira de 16’’, respectivamente com pneus sem câmara 130/70R e 180/60R. Com isso, o piloto garante um modelo muito mais estável.

Dispõe ainda do sistema antifurto H.I.S.S. (Honda Ignition Security System), que consiste no corte de ignição e no reconhecimento da chave original com indicação através de um led colocado no painel.

Disponível nas cores preta e branca perolizada, a GL 1800 Gold Wing 2012 estará na rede de concessionárias Honda a partir de julho. Seu preço público sugerido é de R$ 92.000,00, com base no Estado de São Paulo e não inclui despesas com óleo, frete e seguro. A garantia é de um ano, sem limite de quilometragem.

Jornalista Responsável: Ricardo Ghigonetto (Mtb 14.150)

 

Nova Honda NC 700X: ágil e prática para o dia a dia

Modelo será fabricado no Brasil e abre o segmento crossover, ideal para quem busca uma motocicleta robusta e de fácil pilotagem urbana

Apresentada oficialmente no Salão de Milão de 2011, a NC 700X chamou a atenção do público pelo seu conceito de pilotagem para uso diário. Na ocasião, atraiu milhares de olhares pelo seu design diferenciado e a alta tecnologia embarcada em seu conjunto mecânico. Tantos atributos foram suficientes para a Honda acreditar em seu potencial de mercado e lançar no Brasil o novo modelo, que será comercializado e produzido no país, a partir de julho. Com isso a NC 700X passa a ser a sexta motocicleta de alta cilindrada fabricada na unidade de Manaus.

Seus diferencias são vistos em cada detalhe. A começar pelo exclusivo porta-capacete localizado onde tradicionalmente é o tanque de combustível, que proporcional praticidade à quem pretende utilizar a motocicleta no dia-a-dia. O motor bicilíndrico em linha de 669,6 cm3, com arrefecimento a líquido e eixo anti-vibração. Já o seu chassi é multitubular de aço, mais rígido e compacto. Destaque também para o conjunto de suspensões de longo curso, que contribui para a pilotagem nas cidades e atribui mais esportividade ao modelo.

Todas estas características, aliadas ao design, agilidade e estilo aventureiro, resultaram num modelo que deverá aquecer ainda mais o mercado brasileiro.
A Honda estima a comercialização de 300 unidades mensais da NC 700X.

Uma crossover diferenciada

A NC 700X chega para iniciar o segmento crossover, ideal para o dia a dia e oferece excelente performance, facilidade e conforto na pilotagem. Não é à toa que o modelo desperta tanto a atenção por onde passa. Com um estilo forte e inspirador, a NC 700X se destaca por ser ideal para o uso urbano, mas sem deixar totalmente de lado a imagem de aventura. Seu projeto incorpora linhas que remetem as motocicletas crosstourer. Combinando o baixo centro de gravidade com as linhas angulosas, a motocicleta tem uma excepcional maneabilidade. Sua carenagem foi cuidadosamente desenhada para dar conforto e agilidade, que em conjunto com o para-brisa, reduz o atrito com o ar.

Na dianteira, o destaque é o conjunto óptico, que ganhou farol frontal com lâmpada halógena, ideal para auxiliar o motociclista na pilotagem com baixa visibilidade, por conta de seu alto poder de iluminação. A rabeta afilada e curta, remete ainda mais estilo ao modelo.

O painel de instrumentos é totalmente digital em LCD, de leitura simples e fácil. É possível obter informações sobre a rotação do motor, relógio, indicador de combustível, hodômetro total e parcial.

Outro diferencial do modelo é o compartimento localizado na frente do assento, onde tradicionalmente estaria o tanque de combustível. Graças ao design inovador, os projetistas criaram ali um espaço útil para se transportar pequenos objetos ou até mesmo um capacete. Prático para utilizar no dia a dia, este compartimento deve agradar aos motociclistas, visto que se torna o substituto ideal das espaçosas e pesadas mochilas e baús.

A posição de pilotagem também merece destaque na motocicleta. Com o guidão elevado e o assento com altura de 831 mm em dois níveis, tanto o motociclista quanto o garupa rodam com mais conforto e segurança nesta crossover. O tanque de combustível com capacidade para 14,1 litros ganhou nova acomodação e está localizado abaixo do banco do piloto, fato que também contribui para a centralização de massas.

Completando o conjunto, a NC 700X recebeu uma ponteira de escapamento diferenciada, em perfeita harmonia com o design do modelo. As principais dimensões, comprimento x largura x altura são respectivamente 2.209 mm x 831 mm x 1.284 mm.

Motor inovador e econômico

A NC 700X traz o que há de mais tecnológico e diferenciado em uma motocicleta. Tudo porque seu propulsor foi concebido a partir de inúmeras pesquisas e chegou-se a um resultado surpreendente. O modelo é equipado com um novo motor bicilíndrico em linha SOHC, com comando único no cabeçote, 669,6 cm3, quatro tempos, refrigeração a líquido, dotado de pistões paralelos a 62º, de 73 mm diâmetro e curso de 80 mm.

Extremamente compacto e eficiente, o motor é capaz de gerar potência máxima de 52,5 cv a 6.250 rpm, e torque máximo de 6,4 kgf.m a 4.750 rpm, assegurando potência equilibrada para uso nos centros urbanos e alto torque que lhe confere grande agilidade em uso urbano e arrancadas vigorosas em qualquer situação de uso.

Seu bloco é inteiramente novo e possui catalisador mais próximo da saída dos cilindros, o que garante níveis altos de temperatura de funcionamento e redução do consumo. Aliás, a autonomia é uma das principais características desta motocicleta. Fatores como o revestimento dos pistões em resina para reduzir o atrito, a adoção de uma só ponteira de escape e corpo único de injeção para os dois cilindros, ajudam o motociclista a percorrer grandes distâncias, sem a necessidade de constantes abastecimentos.

O sistema de injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection) contribui para a redução do consumo de combustível qualquer situação de uso.

Ciclística rígida e compacta

A NC 700X recebeu chassi do tipo Diamond Frame, de aço, que garante equilíbrio e rigidez. A distância entre eixos é de 1.538 mm, o que contribui para a estabilidade da motocicleta, principalmente com garupa e bagagem.

Pensando em uma pilotagem confortável e esportiva, o conjunto de suspensões apresenta, na dianteira, garfo telescópio com 153,5 mm de curso. Na traseira, conta com mono-amortecedor do tipo Pro-Link, com 150 mm de curso, para garantir um comportamento eficaz e confiável em diversos tipos de terreno. Permite ainda regulagens de pré-carga da mola.

Para assegurar uma pilotagem mais fácil na cidade e um visual atraente, as rodas são de liga leve de 17’’. Além disso, a esportividade do modelo é reforçada pelos pneus street de configuração 120/70 na dianteira e 160/60, na traseira. Oferecem mais conforto e segurança, principalmente na condução com pisos molhados ou na estrada.

Quando o assunto é o sistema de freios, a NC 700X conta com duas versões: com ou sem ABS. A Standard recebe freios a disco de 320 mm de diâmetro na dianteira e cáliper de dois pistões. Na traseira, o disco único de 240 mm de diâmetro é acionado por cáliper de um pistão.

Na versão com freios Combined ABS (C-ABS), apresenta, na dianteira, pinças de três pistões. O sistema, que é sinônimo de segurança sobre duas rodas, reúne os benefícios do ABS (Anti-lock Brake System) e do CBS (Combined Brake System). Enquanto o primeiro evita o travamento das rodas em frenagens bruscas, facilitando o controle do veículo em situações de emergência e permitindo manter seu controle direcional, o segundo distribui a força de frenagem entre as rodas dianteira e traseira.

A NC 700X estará disponível na rede de concessionárias Honda nas cores vermelha e branca. Seu preço público sugerido é de R$ 27.490,00 para a versão Standard, e R$ 29.990,00 para a versão com freios C-ABS (valores com base no Estado de São Paulo, não incluem despesas com frete e seguro). A garantia é de um ano, sem limite de quilometragem.

Jornalista Responsável: Ricardo Ghigonetto (Mtb 14.150)